Corrosão um inimigo silencioso

A corrosão é um grande responsável por diversos prejuízos industriais, de acordo com a organização mundial de corrosão, os custos para países desenvolvidos podem chegar a 4% do PIB, trazendo para escala financeira, esse número pode chegar a 2,5 trilhões de dólares. Os danos causados por corrosão e consequentemente as perdas econômicas, evidenciam a necessidade de novas alternativas contra corrosão serem consideradas já na fase de projeto de grandes instalações industriais para que possam ser minimizados os futuros processos corrosivos. Por isso faz-se necessário o desenvolvimento de materiais que visem combater ou amenizar o efeito da corrosão. Por se tratar de um fenômeno natural e espontâneo, é impossível impedir que a corrosão ocorra, entretanto é possível adotar medidas que possam retardar ou minimizar seus efeitos. Para isso é necessário uma série de cuidados com a peça ou equipamento em questão, problemas relacionados a corrosão, tem início na parte superficial ou interna quando tem defeitos na produção, nesse caso, não tem muito o que ser feito a não ser tratar o problema quando ele vier a aparecer. Quando o problema é superficial, algumas medidas podem ser tomadas, dessa forma, evita que o problema se propague e assim a vida útil do material é aumentada consideravelmente.

O alto custo da corrosão está relacionado a diversos fatores, tanto industrial, quanto em outros segmentos. Dessa forma os principais itens que aumenta os custos relacionados à corrosão, são:

•Substituição de equipamentos;

•Perda de produto;

•Manutenção e reparação;

•Controle de corrosão;

•Suporte técnico;

•Seguros.


Devido a todos esses problemas que envolvem a corrosão, é necessário o uso de técnicas para garantir maior eficiência. Os principais métodos são, pintura, uso de revestimentos, proteção catódico e outros.


Pintura


Cobrir a superfície metálica com uma camada de tinta para evitar o contato do ar e da umidade com o metal. Esse tipo de procedimento é utilizado em carros, aviões, portões etc.




Eletrodeposição


Os revestimentos metálicos obtidos por eletrodeposição são películas formadas por metais puros ou ligas metálicas. Esses revestimentos podem ser utilizados para melhorar as propriedades de proteção contra corrosão do material, melhorar as propriedades de condutividade elétrica, aumentar a dureza, melhorar o aspecto físico, entre outras propriedades dependendo do tipo de metal utilizado no revestimento e da aplicação do material recoberto.




A eletrodeposição baseia-se nos conceitos da eletroquímica, mais especificamente em reações de oxirredução, dessa forma, espécies químicas (íons) são reduzidas a sua forma metaliza e depositam-se sobre a superfície de um material pela passagem de uma corrente elétrica. Assim, podem-se obter depósitos de metais puros ou ligas com diferentes composições, além de propriedades físicas e químicas características dependendo dos metais utilizados no revestimento.




Proteção catódica


A Proteção Catódica é uma técnica usada para controlar a corrosão de uma superfície metálica, tornando-a o cátodo de uma célula eletroquímica. Um método simples de proteção conecta o metal a ser protegido a um "metal de sacrifício" mais facilmente corrosível para atuar como o ânodo. O metal de sacrifício então é corroído no lugar do metal a ser protegido.


•Oleodutos (tubulação de grosso calibre);

•Navios (revestimento do casco do navio);




30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo